Google+ Followers

Google+ Followers

quarta-feira, 25 de junho de 2014

O retorno e os ciclos de Júpiter, ingresso de Júpiter em Leão e nos signos Astrológicos

                    È já no dia 17 de Julho de 2014 que Júpiter deixa o signo de câncer para ingressar no signo de Leão, tempo de grande reflexão onde os assuntos relacionados com a Lua e caranguejo e as grandes tensões emocionais devido ás ultimas lunações deixarem muitas pessoas na continuação da novas oprtunidade de viverem a liberdade de ser e de viver a expansão de ideais relacionados com a consciência de individualidade e criatividade, de assuntos com os filhos e das grandes preocupações sociais, económicos, políticos  que estas estruturas sociais em grande mudança, vivendo cada vez mais ou procurando viver Úrano em carneiro que se pode traduzir da seguinte maneira- Liberdade individual(Úrano) de tomar iniciativas(Carneiro), afinal é mais uma oportunidade de sermos nós próprios a mudança que queremos ver no mundo.                                                                                                                                                                                                    O retorno de Júpiter ocorre aproximadamente a cada 12 anos, que é o tempo que leva para dar a volta no zodíaco e retornar à sua posição natal.  Quando Júpiter faz conjunção à sua posição natal pode indicar uma fase em que nos sentimos com maiores expectativas, tendemos a manter interesse sobre os assuntos relacionados com Júpiter ,a sua regência, posição no signo, na casa e aspectos; iniciando um novo ciclo que terá duração de 12 anos.

  -  No primeiro retorno, mais ou menos aos 12 anos, percebemos que estamos deixando para trás a nossa infância e estamos entrando na fase da adolescência. Em geral, experimentamos uma enorme expansão em nossas vidas, percebemos o mundo além de nossa família e escolhemos amigos e colegas do colégio, que também estão nesse processo. Queremos aprender sobre tudo, de forma rápida, expandimos a nossa mentalidade e estamos interessados em estudar e descobrir uma vocação. Mergulhamos em livros, Internet e tudo que possa nos trazer mais conhecimento. É uma fase de transformações  uma maior produção de hormônios, dando-nos as características físicas, masculino ou feminino. Tendemos a desafiar todas as estruturas de autoridade, dos pais, avós, professores e temos a percepção ampliada do quanto podemos interferir nessas estruturas, apenas como experiência. Na primeira oposição de Saturno passamos à confrontação da autoridade. 

-   No segundo ciclo de Júpiter, aos 24 anos, estamos ansiosos para entrar no mercado de trabalho, ganhar o próprio dinheiro, queremos realizar algo para marcar nossa posição no mundo, após termos concluído a faculdade ou estudos profissionalizantes. Sentimos  mais adultos e nos esforçamos para nossa realização individual. Estamos mais exigentes em relação ao nosso grupo familiar e social e nosso sucesso depende da forma de nos colocarmos perante o mundo; e da nossa experiência e convivência com os outros. Olhamos para o futuro com a expectativa de conquistarmos uma posição privilegiada. Dessa fase irá depender os próximos ciclos. 

 -  No terceiro ciclo, nos tornamos adultos, mais amadurecidos pelo ciclo de Saturno, e aos 36 anos já constituímos uma família, e sentimos uma nova onda de expansão em que pretendemos crescer profissionalmente, adquirir nossa casa própria, realizar sonhos acalentados desde nossa adolescência, que estivemos adiando em função da nossa especialização profissional e em favor de nosso cônjuge e filhos. É uma época de consolidação da individualidade e da realização material, e também das experiências e desafios através da oposição de Úrano. 


Depois de passarmos pelo ciclo da oposição de Úrano e pela quadratura de Saturno, aos 48 anos sentimos a necessidade de ampliar nossos horizontes. Muitas pessoas despertam o desejo de estudar, voltar para a faculdade, fazer um novo curso, adquirir uma nova profissão. É uma fase em que pretendemos alcançar uma expansão do círculo de poder, da influência que podemos imprimir no mundo, da satisfação e realização pessoal, em termos pessoais e profissionais, e podemos buscar funções mais elevadas na profissão que nos faça sentir mais poderosos.
Quando chegamos aos 60 anos, acontece um dos ciclos mais importantes de Júpiter, depois de passar pelo retorno de Saturno. Após a avaliação do que fizemos de nossa vida, vemos um novo mundo de possibilidades à nossa frente. Muitos já não têm obrigações com filhos e família, já podem ter alcançado um status financeiro mais estruturado, e assim se tornam mais interessados em se desenvolver através de novos horizontes, porém a um nível de satisfação pessoal. Alguns querem viajar, conhecer o mundo e culturas; outros se interessam em absorver outro nível de conhecimento, espiritual ou social. 

Aos 72 anos temos a tendência de nos dedicarmos muito mais às nossas realizações pessoais, pois sentimos que a vida se encaminha para uma finalização. Muitas pessoas podem ter um acentuado interesse em fazer coisas que nunca fizeram, seja por medo ou falta de oportunidade, como saltar de pára quedas, por exemplo. A percepção é de aproveitar ao máximo o tempo de vida que ainda lhe resta. É uma época que não estamos mais presos às opiniões dos outros e podemos até exagerar em nossas manifestações de Júpiter

Júpiter é um planeta social e representa a expansão, a sabedoria, religiões e filosofias, longas viagens, a fé, a justiça, a sorte, filhos, fama e fortuna. Encontra seu domicílio nos signos de Sagitário e Peixes, e sua exaltação no signo de Câncer. Abaixo, as definições dos efeitos de Júpiter em cada signo:
Júpiter em Áries – A pessoa com Júpiter em Áries se expande a medida que encontra desafios a superar. Quem tem esse posicionamento, em geral. A acção rápida o ajuda a conseguir oportunidades rapidamente e posições de liderança podem favorecê-lo.Pela negativa, pode tornar-se excessivamente imprudente.
Júpiter em Touro – Aqui encontramos a habilidade para administrar recursos e lidar com assuntos financeiros ou que envolvam bens próprio. Muitas pessoas com Júpiter em Touro acumulam recursos consideráveis. A visão prática e a cautela são excelentes qualidades taurinas e podem favorecê-lo. Por conta dos excessos de Júpiter é possível que haja ganho de peso, afinal, a boa comida e o conforto são um estilo de vida. Na via negativa, as extravagâncias podem causar problemas financeiros ou com credores.
Júpiter em Gêmeos –a pessoa com Júpiter em Gêmeos se expande a medida que absorve informações variadas e comunica-se. Dizemos que Júpiter em Gêmeos está debilitado, porque ele opõe Sagitário e gera a predisposição de espalhar energias mentais sem focar em uma área específica, adquirindo conhecimentos superficiais. O nativo pode transformar sua fraqueza potencial em força, empenhando-se em uma única área em que possa se beneficiar de todos os vários dados armazenados em seu cérebro.
Júpiter em Câncer – Em Câncer, Júpiter encontra sua exaltação. Aqui o nativo se beneficia do acolhimento das pessoas, que podem ser bem receptivas e protectoras. Em geral, esse posicionamento indica um nascimento em “berço de ouro” – que não significa necessariamente a riqueza material, afinal, uma boa educação e estrutura familiar é um bem muito valioso. Sob tensão, Júpiter em Câncer pode falar dos excessos na alimentação  e sentimentalismo piegas.
Júpiter em Leão – Esse é um posicionamento que confere autoconfiança. O nativo se expande a medida que se firma como ser único para o mundo. Na via negativa, pode resultar em um ego inflamado. Sugere generosidade, criatividade e poder de liderança. Há também a habilidade de motivar as outras pessoas. O posicionamento favorece as criações e a maternidade (que não deixa de ser uma criação). O gosto por luxo e etiquetas pode se tornar uma cara indulgência.
Júpiter em Virgem -Dizemos que Júpiter em Virgem está debilitado, porque Virgem opõe Peixes. Isso significa que, enquanto Júpiter sugere expansão, Virgem está focado nos detalhes e minúcias.  A pessoa com Júpiter em Virgem evolui e “expande” a medida que se sente útil e o trabalho pode se tornar a força impulsionadora em sua vida. Esse posicionamento pode sugerir boa saúde ou excesso de cuidados com ela.
Júpiter em Libra – A pessoa com Júpiter em Balança sente-se afortunado quando em contacto com outras pessoas. Amigável, solícito e cheio de habilidades sociais, ele encoraja e inspira os outros e em troca, pode beneficiar-se com parcerias de negócios ou mesmo românticas. Mesmo que fique longe do conflito,  a pessoa adoptará uma postura que assegure a justiça e a imparcialidade e, às vezes, poderá colocar os outros e as necessidades deles em primeiro plano para manter a harmonia.
Júpiter em Escorpião –A pessoa com Júpiter em Escorpião se beneficia quando em contacto com os mistérios do mundo e dos seres humanos. Muitas pessoas com Júpiter em Escorpião acumulam recursos consideráveis através de heranças, parcerias ou lidando com bens dos outros. Na via negativa o nativo pode ser introspectivo, excessivamente desconfiado e ter problemas legais envolvendo heranças e quaisquer bens de terceiros.
Júpiter em Sagitário – Por conta da similaridade entre signo e planeta, dizemos que em Sagitário, Júpiter encontra seu domicílio. Alegre e entusiasta, o nativo de Júpiter em Sagitário se beneficia através de viagens, buscas filosóficas e da fé.  A busca existencial de conhecimento faz dele um eterno aprendiz, que não hesita em compartilhar com o outro o que aprendeu. É um posicionamento que indica generosidade. Na via negativa, pode pecar pelos excessos e ser dogmático.
Júpiter em Capricórnio – Júpiter em Capricórnio está debilitado. Enquanto Júpiter sugere expansão, Capricórnio pede limites. O posicionamento indica ganhos através da criação de oportunidades. A pessoa pode ser cauteloso, mas também ambicioso, buscando expandir-se através da carreira ou do status; muitos prosperam na vida corporativa. A maioria das pessoas com esse posicionamento são conservadoras e tradicionais. Na via negativa, o nativo pode tornar-se mesquinho.
Júpiter em Aquário –As pessoas com Júpiter em Aquário tem como filosofia a igualdade; valoriza as pessoas e grupos, brigando por seus direitos como se fossem direitos pessoais. Causas humanitárias o atraem; muitas pessoas com esse posicionamento tornam-se activistas e um instrumento para a mudança social. Na via negativa, podem tornar-se excessivamente rebeldes e teimosos, adoptando conceitos revolucionários e causas impraticável.
Júpiter em Peixes – Peixes é um dos domicílios de Júpiter. Aqui encontramos a compaixão e o verdadeiro sentido da fé, mesmo que essa não esteja associada à religião.
Pessoas com esse posicionamento são conhecidos por sua compaixão, sensibilidade e intuição e é através disso que encontram a “fortuna”de Júpiter por esse caminho. Na via negativa, o posicionamento pode levar ao fanatismo religioso.

Sem comentários:

Enviar um comentário